Novas classificações de fonte e destinação de recursos municipais

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) publicou as Portarias 1.445, 1.446 e 1.447 de 2022, que trazem tópicos importantes para a gestão municipal, como inclusões e modificações de novas classificações de fonte ou destinação de recursos, novas naturezas de receitas e também a aprovação da 13ª edição do Manual de Demonstrativos Fiscais (MDF), válida a partir do exercício de 2023.

Com o objetivo de aprimorar a padronização de classificações contábeis, a Portaria 1.445/2022 fez inclusões de novas classificações por fontes ou destinação de recursos no Anexo I da Portaria STN 710/2021. Também modificou a especificação de outras classificações. Visando à utilização de critérios uniformes e a consolidação das contas públicas, foram incluídas no anexo da Portaria 831/2021 novas naturezas de receitas, como a Previdência, Saneamento e Transferência de Recursos.

Outras contas que foram excluídas ou modificadas também podem ser conferidas na Portaria 1.446/2022.

Já a Portaria 1.447/2022 trouxe a aprovação da 13º edição do MDF com validade a partir do exercício de 2023, que conta com relatórios e anexos referentes aos demonstrativos que devem ser elaborados pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios. A nova edição pode ser acessada no site do Tesouro Nacional.

Como resolver o seu problema com transparência pública

O principal motivo de multas e processos de improbidade, não está relacionado a corrupção e sim a falta de conhecimento técnico.

Aqui na CR2, nós cuidamos de tudo para manter a sua gestão 100% transparente!

Atuando desde 2011, hoje atendemos a 212 clientes e temos uma equipe de 18 especialistas em transparência pública prontos para te ajudar.

Com a nossa Consultoria em Transparência Pública, nós apoiamos o Controle Interno na missão de manter o seu site/portal 100% de acordo com as leis. Veja como funciona:

1) Diagnóstico completo da situação atual do seu Site e Portal da Transparência, analisando quase 200 itens, exatamente como o TC e o MP fazem.

2) Treinamento com o Controle Interno, para cobrar internamente de cada setor o que deve ser publicado e também os prazos legais de cada tipo de informação.

3) Relatórios de acompanhamento mensais, para que você acompanhe a situação do seu site/portal, analisando quase 200 itens, exatamente como o TC e o MP fazem.

Gostou da nossa metodologia? Solicite agora a sua proposta sem compromisso!

Gostou? Compartilhe esse conteúdo!