Grandes Dicas para Gestão de Pessoas no Setor Público

A gestão de pessoas no setor público é um desafio constante que lida, diariamente, com funcionários públicos, contratados e terceirizados para o melhor funcionamento de instituições públicas do estado e de interesse da sociedade.

O projeto abrange vários níveis de demandas geradas pela sociedade que espera pelo melhor atendimento possível. Esse processo gestor depende também de diferentes estruturas e dinâmicas de funcionamento pleno das autarquias de governos e suas instituições.

Um dos principais focos é integrar setores, projetos e planejamentos prévios para otimizar recursos, tempo e oferecer serviço qualificado.

Problemas com seu Portal da Transparência? Clique aqui e descubra como podemos resolver!

Gestão de pessoas no setor público

Esse método de controle e orientação de pessoal pode ser conceituado como um conjunto de práticas e políticas determinadas por uma organização visando orientar diferentes níveis de profissionais e as relações de trabalho.

Seja para a área pública ou privada, gerir pessoas depende também de seis bases a serem consideradas pelos melhores gestores, como definimos a seguir

1 – Agregar

Saber agregar valores e experiências é importante para fortalecer toda a equipe.

2 – Aplicar

Desenvolver projetos e aplicar soluções é fundamental para o melhor funcionamento institucional.

3 – Recompensar

Analisar os resultados da equipe de trabalho e saber recompensar os esforços de cada um é um incentivo primordial e oportuno.

4 – Desenvolver

Além de planejar e organizar equipes, o desenvolvimento de processos ajuda sempre a profissionalizar etapas.

5 – Manter

Procurar consolidar resultados e manter o time que está ganhando é uma das bases de gestão.

6 – Monitorar

Analisar resultados, relatórios e monitorar a desenvoltura dos comandados é fase importante para realização do acompanhamento da evolução da equipe.

Grandes Dicas para Gestão de Pessoas no Setor Público

A importância da gestão de pessoas no setor público

Trabalhar com a gestão de pessoas no setor público ajuda a profissionalizar a organização e o atendimento à sociedade.

Permite criar padrões de trabalho, orientar atividades e evitar improvisações tanto para o gestor quanto para os funcionários.

Considerando as novas demandas da sociedade, passamos a considerar a aplicação de novas práticas gestoras orientadas e específicas para cada área de atendimento.

A sociedade sempre espera por uma assistência mais qualificada, por serviços efetivos e por nível de resposta que eleve a competência do setor público.

Sabemos que as relações sociais se tornaram mais complexas nos últimos anos, e a inserção da tecnologia da informação e seus processos de digitalização ampliou as perspectivas de atendimento presencial e remoto.

Considerando a administração do capital humano no setor público, o gestor de cada área passou a ser mais cobrado a ter mais percepção a respeito de seus liderados, a desenvolver novas ideias e aplicar melhorias sempre que necessário.

A qualidade dos serviços

É perceptível que quanto maior o nível de qualidade da gestão de pessoas no serviço público, maior será a efetividade da prestação dos serviços, focando no interesse público de forma indispensável.

Nesse ponto, saber gerir tem também um papel muito importante. Salientamos também a promoção do desenvolvimento intelectual, emocional e compartilhamento de ideias através de reuniões e treinamento.

O hábito orientado de reunir, analisar e compartilhar informações ajuda nos processos de tomada de decisão e de desenvolvimento de melhores linhas de atendimento à sociedade como um todo.

A humanização

O processo de gestão de pessoas ajuda também a humanizar o servidor e as relações de trabalho no segmento público. É um processo que exige perceber o servidor como um profissional consciente e responsável pela atenção às demandas da sociedade e um profissional importante para o funcionamento da máquina pública.

Problemas com seu Portal da Transparência? Clique aqui e descubra como podemos resolver!

Como melhorar a gestão de pessoas no setor público

Considerando os principais objetivos dessa modalidade de gestão, temos passos primordiais como motivar a equipe, investir na capacitação dos profissionais, treinar, melhorar a qualidade de vida no ambiente de trabalho, melhorar o gerenciamento de tarefas, investir em mudanças oportunas e desenvolver novos processos de organização.

Outros fatores também são importantes como a implementação de comunicação interna mais eficiência e, principalmente, promover a ética na equipe.

A gestão de equipes é semelhante no setor privado e público, mas requer adaptações para cada setor e instituição vinculada.

Atuação transparente

É desafiante para os gestores melhorar a comunicação interna com as diferentes equipes relacionadas e manter transparência de atos, controle financeiro e de processos.

É muito importante evitar informações conflitantes, interpretações ambíguas e projetos que estejam acima ou abaixo das expectativas.

O primeiro passo

Um dos primeiros passos para melhorar a gestão de pessoas no setor público é estimular a comunicação de forma mais integrada mantendo abertura com todas as equipes interessadas no projeto, evitando fofocas ou gracejos não profissionais.

É peculiar a realização de reuniões efetivas, a emissão de comunicados e aprovação pública de processos com conhecimento comum de todos.

Valorize o feedback

Gerar retorno e resposta para todos os participantes e cidadãos é fundamental para melhorar a prática gestora das equipes. Dessa forma é importante criar uma cultura positiva de feedbacks junto aos colaboradores.

Isso ajudará o gestor e suas equipes a melhorar a atuação profissional, identificar pontos fracos e fortes, propiciando progresso no trabalho de todos com a finalidade de oferecer melhores serviços para a população.

Autonomia

O mantra mais recente ensina que os verdadeiros líderes formam novos líderes, e isso passa pela adoção de autonomia para os liderados.

Gerar liberdade de ação confiando nos treinamentos oferecidos é uma forma de elevar a estabilidade e a qualidade das equipes de trabalho.

Saber oferecer autonomia para os servidores é uma virtude nova nas principais instituições públicas do estado.

Porém, para que isso seja possível é importante ter alto nível de confiança no trabalho dos colaboradores, concedendo liberdade na rotina de trabalho e nos processos de comunicação.

Conclusão

Atualmente, uma das principais tendências desta modalidade de gestão é a criação de modelos menos burocráticos e mais dedicados a uma metodologia participativa e descentralizada buscando por melhores resultados no dia a dia.

Um dos principais focos é também incentivar a formação de equipes de alta performance, melhorando o capital intelectual e humano para aplicar um diferencial competitivo no processo de criação e fornecimento de serviços.

Problemas com seu Portal da Transparência? Clique aqui e descubra como podemos resolver!